quinta-feira, 8 de novembro de 2012

É preciso ser um webereano na World Wide Web


Hoje, a World Wide Web (conhecida como WWW) completa vinte anos, e eu quero discorrer sobre os crentes bereanos. O que isso tem que ver com o aniversário da grande rede?
Os crentes de Bereia (sem acento, atendendo ao Acordo Ortográfico) foram considerados mais nobres do que os tessalonicenses (At 17.10,11). Mas observe que estes também eram nobres: “Pelo que também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade) como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes” (1 Ts 2.13).
Surpreendo-me, quando leio as Epístolas Paulinas, com a segurança de Paulo. Ele afirmou, no versículo acima, que os tessalonicenses fizeram bem em receber a sua pregação como Palavra de Deus! Isso mesmo. Paulo se portou como um autêntico dono da Verdade! Quem faz isso, hoje, é tido como arrogante, intransigente… Ele, porém, tinha convicção porque havia recebido do Senhor, segundo as Escrituras, as mensagens que compartilhava (1 Co 4.6; 11.23; 15.1-4; Gl 1.8).
Mas, por que os cristãos de Bereia foram considerados mais nobres do que os de Tessalônica? Porque, além de receberem com toda avidez a pregação de Paulo e de outros expoentes, examinavam “cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim”. Ou seja, os bereanos também tinham total segurança de que andavam segundo a Palavra de Deus. Eram, por assim dizer, donos da Verdade, isto é, portadores da Verdade recebida do Senhor (Dt 6.6; Sl 119.11).
Na grande rede há dois tipos de webdiscurso que não devem ser recebidos de bom grado. Há quem propague o relativismo, defendendo que cada um deve ter a “sua verdade”. E existem aqueles que ficam furiosos com quem combate o erro, tornando-se duplamente contraditórios, uma vez que também combatem — e das maneiras mais espúrias — os que criticam, de modo legítimo (Jo 7.24; Tt 1.10,11), heresias, modismos, aberrações, incongruências…
Sejamos webereanos, crentes nobres na World Wide Web; isto é, webcristãos que, de bom grado, leem (sem acento, atendendo ao famigerado Acordo) um texto, em um weblog, ouvem um podcast ou assistem a um vídeo no YouTube, mas não abrem mão da Palavra de Deus.
Os webereanos são cristãos seguros, donos da Verdade, não porque seguem a um blogueiro formador de opinião. Eles podem até respeitá-lo, como os bereanos honravam o apóstolo Paulo. Mas a segurança deles vem da Palavra de Deus. E, por isso, não se irritam com quem propaga e defende a Verdade com segurança, à semelhança do imitador de Cristo, que, ao combater o erro, afirmou: “… estou incumbido da defesa do evangelho” (Fp 1.16, ARA).
Que Deus nos ajude a sermos webverdadeiros.
Do webpastor,


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Erick Haendel - Bote Féé 2010 - 2012 -