domingo, 29 de julho de 2012

DEUS SUPRE AS NECESSIDADES DOS SEUS FILHOS

DEUS SUPRE AS NECESSIDADES DOS SEUS FILHOS

“E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades”. Filipenses 4:19

Quando falamos de necessidades, estamos nos referindo a algo que as pessoas pensam que sabem o que venha a ser. Eu digo pensam que sabem pelo fato de confundirmos “necessidades” com “desejos”. Necessidade diz respeito àquilo que, de fato, precisamos. Desejo refere-se a algo que queremos. Nem sempre o que desejamos é o que mais necessitamos como é verdade também que nem sempre aquilo que necessitamos seja o que mais desejamos.
Afirma Bruce Barton que “nós precisamos lembrar a diferença entre desejos e necessidades. A maioria das pessoas deseja sentir-se bem e evitar a todo custo o desconforto e a dor. Poderemos não conseguir tudo o que desejamos, mas Deus proverá para nós tudo aquilo de que necessitamos. Confiando em Cristo, as nossas atitudes e desejos podem mudar. E, em vez de desejarmos todas as coisas, aceitaremos a sua provisão e poder para viver para Ele”.
Nem sempre conseguimos claramente identificar as nossas mais importantes necessidades, em rigor as confundimos com os nossos mais intensos e inquietantes desejos. Isso certamente não é bom, pois nos impede de procurarmos o suprimento daquilo que seja, de fato, indispensável para a nossa vida.
Nessa perspectiva, precisamos compreender que o Deus eterno estará sempre pronto para suprir, em Cristo, cada uma das nossas necessidades. O Rev. Hernandes Dias Lopes nos instrui muito bem quando diz que “a provisão divina contempla as nossas necessidades, e não os nossos desejos”. A razão disso se dá em função de que nem sempre os nossos desejos estão perfeitamente alinhados com os propósitos de Deus para as nossas vidas.
O apóstolo Paulo estava escrevendo para uma igreja que havia demonstrado muita generosidade para com ele ao lhe enviar uma graciosa oferta, à qual foi mais do que suficiente para atender as suas necessidades. Ele vê nisso a mão do Deus da providência que age na vida de todos aqueles que o buscam. Por esse motivo ele afirma de forma categórica que o Senhor haveria de supri-los em tudo aquilo que fosse necessário.
Precisamos confiar mais no Senhor, questionar implacavelmente os nossos desejos, deixar sossegar o nosso coração, e esperar firmemente no cumprimento da inerrante palavra de Deus em nossas vidas, recebendo toda provisão que, a cada um de nós, já foi determinada por Ele.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Erick Haendel - Bote Féé 2010 - 2012 -