quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Falando sobre reeleição, Obama afirma “Deus está no controle”


Falando sobre reeleição, Obama afirma “Deus está no controle”Falando sobre reeleição, Obama afirma “Deus está no controle”
Uma pesquisa do Pew Research Center indica que 55% dos eleitores americanos acreditam que Obama é cristão e apenas 12% pensam que ele é muçulmano. De acordo com esta mesma pesquisa, 45% dos entrevistados disseram sentir-se confortáveis com a fé do presidente, enquanto 19% dizem estar desconfortáveis.
O relatório da Pew Research indica que 30% dos eleitores entrevistados não sabia a religião do presidente, 17% disseram acreditar que ele é muçulmano. Por outro lado, 60% identificaram corretamente o candidato republicano Mitt Romney como um mórmon.
Embora não discuta abertamente suas crenças religiosas, o presidente Obama aproveitou uma entrevista para a revista da Catedral Nacional de Washington para declarar que acredita que “Deus está no controle” de sua vida.
Embora o público duvide da força de sua fé cristã, o presidente reafirmou sua crença em Deus sobre seu futuro. “Em primeiro lugar, a minha fé cristã me dá a perspectiva e a segurança que eu sou amado. Haja o que houver, Deus está no controle”, disse Obama.
Ambos os candidatos tem recebido críticas pelas suas posturas religiosas, mas a percepção do público sobre as convicções religiosas de Obama mudaram dramaticamente desde que ele concorreu à presidência em 2008.
Mas Obama reafirma que sua crença em Deus ajuda-o a tomar decisões no governo. “A fé nos diz que há algo que nos faz desejar o bem-estar de uma criança que não pode receber os cuidados de saúde que necessita, ou um pai que não consegue encontrar trabalho depois que a fábrica fechou, ou uma família passando fome. A fé sempre proporcionou uma estrutura moral para este país enfrentar seus maiores desafios. Uma das grandes coisas sobre este país é que todas as pessoas podem defender sua fé e crenças e falar sobre o que as impulsiona e motiva”.
Como já ficou claro anteriormente, Barack e a primeira-dama Michelle Obama, tem uma perspectiva prática da fé. “Da escravidão ao movimento pelos direitos civis, a fé – e as obrigações morais que derivam de nossa fé – sempre nos ajudaram a enfrentar alguns dos nossos maiores desafios morais, com o reconhecimento que há algo maior acima de nós. Por isso temos obrigações que se estendem além do nosso próprio interesse”.
Perguntado sobre a crença de parte da população dos EUA de que ele é muçulmano, foi categórico.
“Não há muito que eu possa fazer sobre isso. Eu tenho um trabalho a fazer como presidente, e isso não envolve convencer as pessoas que minha fé em Jesus é legítima e real. Eu faço o meu melhor para viver minha fé, permanecer na Palavra, e fazer minha vida parecida com a dEle. O que eu posso fazer é continuar a segui-Lo, e servir aos outros”.
O presidente Obama tem sofrido críticas sobre suas posições sobre o aborto e o casamento gay, mas ele considera isso uma questão de respeito às decisões do próximo. “Como americanos, entendemos que, para garantir nossa capacidade de defender nossas posições, precisamos proteger a capacidade dos que pensam diferente de fazer o mesmo. A fé exige que vejamos a imagem de Deus no outro e a respeitemos”, finalizou.
A revista da Catedral Nacional deu o mesmo espaço para Mitt Romney. Ele ressaltou a importância da sua religião em sua vida. “Muitas vezes me perguntam sobre minha fé em Jesus Cristo”, disse Romney.
“Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus e o Salvador da humanidade. Cada religião tem sua própria doutrina e história. Elas não devem ser as bases da crítica, mas sim prova de nossa tolerância. A tolerância religiosa seria algo vazio se fosse reservado apenas para as religiões com as quais estamos de acordo.”
Traduzido e adaptado de Daily Mail


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Erick Haendel - Bote Féé 2010 - 2012 -