domingo, 3 de março de 2013

ALARMES


Existem alarmes na sua vida. Como você responde quando soam? Seja sincero. Não houve vezes em que você foi lá fora buscando uma solução, quando deveria ter olhado para dentro?
Alguma vez jogou a culpa da sua condição em "Washington?" (Se baixassem as taxas dos impostos, meu negócio teria êxito). Culpou sua família pelo seu fracasso? (Mamãe sempre amou mais a minha irmã). Acusou a Deus por causa dos seus problemas? (Se Ele é Deus, por que não salva meu matrimônio?). Culpou a igreja pela tua fé frágil? (Essas pessoas são um monte de hipócritas).
Me faz lembrar do golfista que estava a ponto de bater sua primeira bola do primeiro buraco. Balançou o taco e errou a bola. Voltou a tentar e outra vez bateu no ar. Tentou pela terceira vez que deu novamente no ar. Frustrado, olhou para seus companheiros e emitiu seu juízo: "Puxa, este é um campo difícil".

Puxa, é possível que ele tenha razão. O campo talvez fosse difícil. Porém esse não era o problema. É possível que você também tenha razão. Suas circunstâncias podem ser desafiadoras, mas culpar o de fora não é a solução. Também não o é ignorá-la. O céu sabe que não se desligam os alarmes da vida pretendendo que não façam barulho. Mas o céu também sabe que é sábio olhar para o espelho antes de espionar pela janela.

Considere a oração de Davi: "Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto" (Sl 51:10, ACF, ênfase do autor).

Leia o conselho de Paulo: "Fixa tua atenção em Deus. Serás mudado de dentro para fora" (Rm 12:2, The Message [tradução livre do inglês]).

Sobretudo, escute a explicação de Jesus: "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus" (Jo 3:3, ACF).

A mudança verdadeira é um trabalho interno. É possível que consiga modificar as coisas por um dia ou dois com dinheiro e sistemas, mas o miolo do assunto é e sempre será o assunto do coração.

Permita-me esclarecer. Nosso problema é o pecado. Não as finanças. Não os orçamentos. Não as prisões abarrotadas nem os traficantes de drogas. Nosso problema é o pecado. Estamos em rebelião contra nosso Criador. Estamos separados de nosso Pai. Estamos desconectados da fonte da vida. Um novo presidente ou política não corrigirão isso. Somente Deus pode resolvê-lo.

É por isso que a Bíblia utiliza termos drásticos como conversão, arrependimento, e perdido e achado. A sociedade pode renovar, porém só Deus re-cria.

Eis aqui um exercício prático para pôr em prática esta verdade. Na próxima vez em que soarem os alarmes em seu mundo, pergunte-se três coisas:


1. Existe em minha vida algum pecado sem confessar?

"Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado" (Sl 32:3-5, ACF).

(A confissão é contar a Deus que fez o que Ele o viu fazer. Ele não tem tanta necessidade de ouvi-lo como você de dizê-lo. Embora seja muito pequeno para mencioná-lo ou muito grande para perdoá-lo, não cabe a você decidir. O que lhe compete é ser sincero).

2. Existe em meu mundo algum conflito sem resolver?

"Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta"(Mt 5:23-24, ACF).

(Segundo eu sei, esta é a única vez que Deus lhe diz para sair antes da hora da igreja. Ao que parece, prefere que entregue o seu ramo de oliveira antes que o seu dízimo. Se estiver adorando e lembrar que sua mãe está aborrecida com você por ter esquecido do aniversário dela, levante-se do banco e procure um telefone. Talvez lhe perdoe; talvez não. Mas pelo menos poderá voltar ao seu assento com a consciência tranquila).

3. Há em meu coração alguma preocupação não rendida ao Senhor?

"Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós" (1 Pe 5:7, ACF).

(A palavra alemã que se traduz por "ansiedade" significa "estrangular". A palavra grega significa "dividir a mente". Ambas são precisas. A ansiedade é uma corda no pescoço e uma distração da mente, nenhuma das quais é propícia para o gozo).

Os alarmes cumprem um propósito. Indicam um problema. Às vezes o problema está lá fora. Com maior frequência está dentro. De modo que antes de espionar para fora, dê um bom olhar para dentro.




(Parte do livro "Quando Deus Sussura o Seu Nome" de Max Lucado)

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Erick Haendel - Bote Féé 2010 - 2012 -