sábado, 1 de dezembro de 2012

O CRISTÃO É AQUELE QUE SOFREU A AÇÃO DE CRISTO EM SUA VIDA



“Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.” Col. 1:13,14

Quem é o cristão? Essa é uma pergunta interessante e aparentemente fácil, mas que requer, para sua resposta, uma clara compreensão daquilo que, de fato, aconteceu em sua vida, e da c

ausa primária de todo processo de mudança e acomodação a uma nova realidade exisvtencial.
Aprendemos que o cristão é um seguidor ou discípulo de Cristo. Ele não é um ser especial ou diferente dos outros seres humanos. Ele não É alguém que, por iniciativa própria, resolveu, em um determinado momento da sua história, mudar a sua conduta. Também não se trata de uma pessoa que resolveu mudar de religião.
O cristão, segundo aquilo que o apóstolo Paulo escreveu aos seus irmãos da cidade de Colossos, é alguém que sofreu a ação graciosa de Deus no sentido de ter sido afetado por aquilo que Jesus realizou em seu favor, algo tão decisivo que promoveu uma grande transformação em toda sua vida.
Duas ações de Cristo foram destacadas: Ele nos libertou e nos transportou. A libertação foi a aniquilação do domínio do reino das trevas. O transporte diz respeito a mudança de domínio. A libertação aponta para uma realidade negativa e o transporte para uma dimensão positiva.
Em outras palavras, o cristão é aquela pessoa que teve as cadeias que o prendiam, total e definitivamente quebradas. Essas cadeias o impediam de caminhar na direção do seu Criador, de prestar culto que só a Ele é devido, de poder estender as suas mãos aos céus em adoração e louvor a Deus. Essas cadeias o mantinham sob o tenebroso domínio do inimigo, o qual o mantinha em densas trevas as quais ofuscavam dos seus olhos o brilho da cruz de Cristo. O homem sob o domínio das trevas não se percebe como pecador, não tem como dimensionar as implicações das suas escolhas e nem compreender a tendência natural do seu próprio coração. 
Ele também é aquele que foi transportado para o reino onde Cristo é o Senhor. Clara e significativamente houve uma mudança radical. Essa mudança lhe permite o desfrute das alegrias que só conhecem aqueles que estão em Cristo. Nesse novo reino ele conta com a garantia do perdão dos seus pecados e da restauração da sua vida. O Rev. Hernandes Lopes diz que houve “um traslado, uma transferência imediata do império das trevas para o Reino da luz” Ele agora vive sob a benção, a provisão e a proteção de Deus.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Erick Haendel - Bote Féé 2010 - 2012 -